Europa de Trem com o passe Interrail – Suíça, França e Alemanha: o planejamento

Europa de Trem com o passe Interrail – Suíça, França e Alemanha: o planejamento

Nenhum Comentário

By Henry Bugalho

Logo assim que a Interrail/Eurail nos convidou para conhecermos seus passes de trem, já ficamos divididos sobre qual roteiro deveríamos fazer.

O passe que recebemos foi um Interrail Global Pass, que nos dava o direito de viajar de trem por 30 países da Europa, sem limites de embarques, pelo período de 1 mês. E na primeira classe!

A nossa missão se tornou, então, saber se com este passe haveria alguma economia de fato, ou se era apenas uma armadilha turística.

Roteiro 1

O primeiro roteiro que pensamos, isto quando ainda estávamos em Portugal, seria pegar um voo para Frankfurt, viajar ao longo do rio Reno, seguir até Berlim, continuar para a República Tcheca, depois Munique, e encontrar um voo que voltasse pelo lugar mais barato possível.
Chegamos até a comprar a passagem aérea Lisboa-Frankfurt, mas os planos mudaram drasticamente. Voltamos para passar uns tempos em Madri e tivemos de reavaliar nossas opções.


Roteiro 2

O segundo roteiro agora era voar até Genebra e, como a Suíça tem o maior número de roteiros cênicos de trem, tentar fazer a maior parte deles.
No entanto, a Suíça não é um lugar para mãos de vaca. Já com as passagens aéreas rumo a Genebra, a dura realidade caiu sobre nossos ombros. Os preços de hospedagem estavam pela hora da morte, alguns dos trens cênicos exigiam reserva paga e a viagem pela Suíça começou a nos assustar.

Roteiro 3

O terceiro roteiro, e definitivo, tornou-se, então, sair o mais rápido possível da Suíça para onde quer que conseguíssemos e rumar para Berlim, um destino que estamos há anos levando em consideração.
Assim, estudando o mapa da região, traçamos o seguinte itinerário de trem: Genebra-Estrasburgo-Colônia-Berlim, num período de 8 dias.

Como esta seria nossa primeira viagem longa com o nosso bebê de 7 meses (o mais novo mão de vaquinha do pedaço!), não queríamos forçar demais nos trechos, nem prolongar muito a viagem para não correr o risco de se tornar um pesadelo. Simplesmente não tínhamos como prever como o nosso filho reagiria a tantos dias na estrada.

Assim, com a passagem aérea na mão, os passes de trem da Interrail e um roteiro factível, estávamos prontos para uma das nossas melhores e mais lindas viagens dos últimos tempos.

Nos próximos artigos, falaremos sobre o que vimos, por onde passamos e nossas conclusões sobre os passes de trens.

Conheça mais sobre os passes abaixo

Eurail (para não-residentes na Europa)
www.eurail.com

InterRail (para europeus ou residentes na Europa há mais de 6 meses)
www.interrail.eu

Leia mais …

About the author:

Leave a comment

Mídias Sociais

Back to Top